, , , ,

OS BENEFÍCIOS DA HIDROGINÁSTICA

Os benefícios da hidroginástica para idosos se estendem do fortalecimento muscular com menor risco de lesão, além da possibilidade de socialização, garante que os praticantes melhorem o condicionamento e se sintam com a autoestima elevada, confira:

– Fortalecimento muscular com menos risco de lesão

A água produz uma sobrecarga natural. Mas, simultaneamente, reduz o efeito da gravidade sobre o corpo, diminuindo a compressão das articulações. Isto permite a realização de exercícios que fortalecem a musculatura sem agredir as regiões articulares. Além de ser um ambiente praticamente antiqueda.

– Condicionamento cardiovascular

Graças ao aumento do volume sanguíneo em circulação, a frequência cardíaca se mantenha sob controle. Esses elementos contribuem para o condicionamento cardíaco e circulatório.

– Conforto no exercício

A temperatura regulada da água nas piscinas possibilita que o idoso se sinta mais confortável durante o exercício físico. Em outras palavras, ele não sente excesso de calor ou frio, o que colabora para que toda a execução da ginástica seja mais agradável.

– Ajuda na autoestima

Porque todos estão dentro da água e com roupas de banho próprias para o exercício, há menos comparação estética entre os participantes da hidroginástica.

– Auxílio na postura

Por conta da posição vertical dentro da água, bem como o efeito desse meio sobre o corpo do idoso, a hidroginástica pode melhorar a postura.

– Melhora em todo o conjunto corporal

A hidroginástica para idosos também colabora com o ganho de flexibilidade, equilíbrio e coordenação motora.

, ,

10 BENEFÍCIOS DOS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO PARA OS IDOSOS

Saiba como um animal doméstico pode aumentar o seu bem-estar ou o dos seus familiares.

Vários estudos confirmam que os animais de estimação trazem inúmeros benefícios para a vida dos idosos. A ligação entre humanos e animais é diferente de qualquer outra. Mas por que razão esta ligação é tão intensa? De acordo com Dr. Jay P. Granat, um psicólogo norte-americano,“os cães, e outros animais de estimação, vivem sobretudo no aqui e no agora. Não têm de se preocupar com o amanhã. No entanto, sabemos o quanto pensar no amanhã pode ser assustador para os idosos. Ter um animal com esse sentido do “agora”, influencia a forma como os nossos idosos encaram a vida.”

Recentemente, o News e I World Report publicaram um estudo em que apontam 10 benefícios para considerarmos um animal de estimação como algo vital nos últimos anos da nossa vida ou da vida dos nossos idosos. Veja quais são:

1 – Combate à solidão

A solidão é um sentimento comum na geração dos nossos pais ou avós. É importante saber lidar com este problema antes que evolua para uma depressão. Um animal de estimação, como um cão ou um gato, adapta-se à rotina do seu dono. Nunca se mostram indisponíveis e, se forem de porte pequeno, podem acompanhá-lo facilmente nas suas viagens ou passeios. Se mora num apartamento, isso não será um impedimento.

2 – Ajudam a criar uma rotina

Tomar conta de um cão, por exemplo, irá fazer com que crie uma rotina, que trará estrutura e sentido ao seu dia-a-dia. Uma pessoa idosa que se sinta só, pode perder a vontade de se levantar ou sair de casa todos os dias. Porém, como um cão depende de si, obriga-o a manter-se ativo e a interagir com ele para o bem-estar de ambos.

3 – Mente e corpo ativos

O exercício é importante para pessoas de todas as idades, mas para os idosos é vital. Criar uma rotina de exercício diário pode ser um verdadeiro desafio para a maior parte das pessoas. Ter um animal de estimação pode estimular e cultivar em si o hábito de fazer uma caminhada diária, coisa a que não pode faltar, nem pode adiar, como o poderia fazer se tivesse de ir para o ginásio.

4 – Reduzem o estresse

Alguns estudos mostram que os idosos que não têm animais de estimação estão sujeitos a mais stress e aos problemas de saúde associados. Levar um animal de estimação para caminhar ou ter a companhia deste novo amigo, pode ter um impacto muito positivo nos níveis de stress. Para além disso, acordar todos os dias e sentir o amor e alegria incondicionais de um animal de estimação, será garantia de boa disposição.

5 – Atividades ao ar livre

Os animais de estimação, sejam cães ou gatos, não gostam de ficar presos em casa. Ter um animal de estimação requer atividades ao ar livre e interação social. Quer seja numa ida ao veterinário ou numa simples ida ao parque, o animal de estimação ajuda-o a manter-se em contacto com a vida fora da sua residência.

6 – Novas amizades

Pessoas com animais de estimação participam, por norma, nas mesmas atividades. Passeios em comunidade, eventos de caridade ou outros projetos que sejam para promover o bem-estar dos animais. Para além disso, um animal de estimação pode ser um bom pretexto para começar uma conversa com alguém. Estará em constante comunicação com o mundo que o rodeia.

7 – Descobrir novos interesses

Uma vez que um animal de estimação o obriga a manter-se socialmente ativo, acabará por descobrir novos interesses e passatempos. Pode apetecer-lhe iniciar um projeto de limpeza do seu parque local, ou até levar o seu cão como voluntário para fazer companhia a outros idosos em lares de terceira idade.

8 – Sentido de segurança

Viver sozinho pode ser algo preocupante, sobretudo numa idade mais avançada. Ter um cão não só traz companhia como também o faz sentir-se mais seguro. O ladrar de um cão pode ser um perfeito sinal de aviso em caso de entrada de estranhos ou de algum acontecimento fora do normal na sua casa.

9 – Um novo propósito

É comum um idoso sentir que lhe falta um propósito ou objetivo de vida, sobretudo depois de uma vida de trabalho, com os filhos já criados. Ora, como um animal de estimação depende do seu dono, isso pode trazer-lhe de novo essa sensação de que está a tomar conta de alguém. Isto terá um especial significado se adotar um animal de um canil. Existem inúmeros onde poderá encontrar animais que foram abandonados, com a vantagem de já estarem vacinados, desparasitados e castrados.

10 – Um novo compromisso

Ter um animal de estimação significa que tem um novo compromisso: o de ser importante para a vida de outro ser. Sabemos que o seu animal de estimação apenas fará parte da sua vida por um período limitado de tempo. Para eles, o dono estará ali a vida inteira. Embarcar nesta aventura juntos é uma das decisões mais importantes que poderá tomar, à medida que a idade avança.

Outros benefícios dos animais de estimação para os idosos

Para além destas 10 razões, vários estudos científicos comprovaram outras vantagens das terapias com animais de estimação, que incluem:

-Redução da utilização de medicamentos;

-Melhoria na saúde física e pressão arterial mais baixa;

-Melhoria na alimentação, pois o estímulo da atividade física aumenta o apetite.

Tomar conta de um animal de estimação poderá ser uma experiência muito compensadora para melhorar a sua qualidade de vida.

, ,

CUIDADOS COM IDOSOS ENFERMOS

CUIDADOS COM IDOSOS ENFERMOS.

Nesta semana comemoramos o dia do enfermo, esta data é importante para sensibilizar a população em geral para a necessidade de cuidados especiais das pessoas, principalmente os idosos.

Para isso, vamos mostrar alguns cuidados que são importantes para quem tem mais idade e, infelizmente, não está com a saúde muito boa.

– Contrate um profissional qualificado

Contratar um cuidador de idoso é fundamenta para as pessoas de idade. O profissional é especializado para assegurar o conforto e a segurança e quem está a seus cuidados.

Quando o idoso está com uma doença grave e/ou termina, é necessário contratar um enfermeiro ou uma casa de repouso, assim, o profissional consegue ministrar as medicações, monitorar sinais vitais e ficar atento a sinais de sofrimento, que podem significar a necessidade de atenção médica.

– É necessário fazer exercícios físicos

Isso vale até para um paciente acamado! É fundamental que o idoso se exercite, mas dentro dos limites de sua condição.

Por isso que, nos hospitais, possuem fisioterapeutas, que trabalham alguns movimentos e alongamentos básicos com os pacientes.

É indicado fazer exercícios duas vezes ao dia, para evitar a atrofia dos músculos, preservar o funcionamento de articulações e evitar problemas circulatórios.

– Monitore os sinais vitais

Dependendo o quadro que o idoso apresenta, é necessário fazer um monitoramento constantemente nos sinais vitais. Felizmente, alguns índices podem ser controlados, como:

  • Temperatura;
  • Pulso;
  • Pressão arterial;
  • Pressão venosa central;
  • Oxigenação do sangue.

Quando são analisadas, podem fornecer informações a respeito do quadro de saúde do paciente. Assim, é possível tomar decisões para melhorar a saúde do idoso.

– Não deixe o idoso na mesma posição

Quando o idoso fica parada na mesma posição durante um determinado tempo, ele sentirá dores ou formigamento no corpo.

Por isso, caso o paciente está acamado, deve trocar de posição a cada duas horas.

A permanência prolongada em uma mesma posição, pode causar dores e cãibras, podendo causar lesões por pressões.

A mudança constante de posição do idoso alivia a pressão sobre certas regiões do corpo, evitando que ela seja excessiva.

, ,

CUIDADOS COM A PELE NA TERCEIRA IDADE

CUIDADOS COM PELE NA TERCEIRA IDADE

A pele é o maior órgão do corpo humana e cuidar dela é essencial em qualquer idade, mas para os idosos é mais importante ainda.

Alguns fatores como calor, poluição, frio agridem a pele e contribuem para o processo de envelhecimento, pois ela vai perdendo com o passar dos dias a sua vitalidade.
Com o passar dos anos, a perda de colágeno é maior e a pele tende a ficar mais desidratada, fina e elástica e o resultado é a derme com menor espessura e a hipoderme sofre com a perda de músculos e isso fica evidente devido ao enrugamento da região do rosto.

Os cuidados com a pele são importantes em qualquer faixa etária e, principalmente, durante o processo de envelhecimento. Por isso, para manter a pele sempre saudável é preciso:

  • Usar protetor solar diariamente com fator 30 no mínimo;
  • Hidratantes específicos também devem ser aplicados;
  • Alimentação saudável ajuda e muito;
  • Ingestão de líquidos;
  • Realização de exames de rotina tanto com um geriatra como dermatologista também contribuem com a prevenção de doenças.

Caso surjam manchas e sardas, a recomendação é buscar um médico para que seja descartada imediatamente possíveis riscos de câncer de pele. Os vasos sanguíneos e as glândulas sudoríparas e sebáceas diminuem e isso pode resultar em infecções.

, , ,

DICAS PARA ESTÍMULO COGNITIVO NA TERCEIRA IDADE

Nosso cérebro precisa ser estimulado com diferentes habilidades ao longo da nossa vida, pois isso vai gerar reserva cognitiva, que protegerá o organismo por ocasião do envelhecimento. As gerações modernas, felizmente, produzem muito mais reservas cognitivas devido aos próprios meios tecnológicos, como a utilização dos computadores, celulares, rádio, televisão, enfim, nosso cérebro hoje em dia é muito mais estimulado que os das gerações passadas que não tinham muito mais do que crochê, tricô e palavras cruzadas. Boa alimentação, prática regular de esportes, leitura interação com a família e amigos são também indispensáveis para uma boa qualidade de vida.

 

Incentivar o idoso a ler e escrever pode ser um ótimo exercício para motricidade e cognição. A atividade pode ser desenvolvida por meio de seus interesses, que podem até  ter valor afetivo como cartas .A concentração e organização também podem ser trabalhada por meio de técnicas artesanais de interesse do idoso ou pinturas.

 

Outra recomendação é a prática de exercícios físicos, por melhorar a resistência física e a disposição para atividades do dia a dia, promovendo maior autonomia. Além disso, o exercício também ajuda a reduzir fadiga e a progressão de algumas doenças, como exemplo, o Parkinson. Sempre respeitando o limite de cada um.

 

, ,

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DOMÉSTICOS

Prevenção Acidentes Domésticos

A população de idosos vem crescendo e com isso novas preocupações envolvendo o bem estar idoso tem surgido na sociedade, como por exemplo, os acidentes domésticos. Mais de 70% das quedas e acidentes de idosos ocorreram dentro de sua própria casa e cerca de 40% desses acidentes deixam lesões graves.

Tapetes escorregadios, escadas sem corrimão, trajetos mal iluminados, móveis em lugares perigosos e fios espalhados pelo chão podem trazer riscos à integridade física do idoso. Se você tem um idoso vivendo em sua casa, atente para corrigir itens que possam causar acidentes.

A Serena Idade é totalmente adaptada para a segurança dos nossos pacientes, nos seus menores detalhes. Nossa equipe de profissionais especializados cuida da nossa casa com todo cuidado para oferecer mais conforto, funcionalidade, bem-estar e praticidade aos idosos. Por isso contamos com barras de apoio, rampas de acesso, piso antiderrapante, corrimões, camas adaptadas, etc.

Quer conhecer nosso lar? Faça-nos uma visita. Iremos recebê-lo da melhor forma possível e mostrar todos os ambientes especialmente adaptados para melhor vivencia e segurança de nossos pacientes.

Ligue ou clique no botão do Whatsapp ao lado. Será um prazer receber sua visita!

, , ,

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES ARTÍSTICAS PARA O IDOSO

A IMPORTÂNCIA DAS ATIVIDADES ARTÍSTICAS PARA O IDOSO

Em qualquer momento da vida a prática de atividades artísticas só traz benefícios. Para as crianças, estas contribuem para o desenvolvimento, já na fase adulta, pode ser o caminho profissional escolhido ou mesmo servir como terapia. Para a terceira idade a arte, além de ser um bom desafio, promove a realização pessoal, serve como passatempo e, acima de tudo, estimula a criatividade e atividade cerebral.

Quando chegam na terceira idade, muitas pessoas ficam sem saber o que fazer e podem acabar desenvolvendo depressão. A falta de práticas que estimulam o corpo e a mente pode ocasionar perdas de aptidões físicas e cognitivas para o idoso. Atividades prazerosas, desafiadoras e estimulantes como artes são ótimos hobbies para quem se encontra nessa faixa etária, não apenas por serem uma forma de lazer, mas por proporcionarem benefícios à saúde mental e corporal de quem as prática.

Quem está na terceira idade não está esgotado em termos de experiências e, além de reviver antigos hobbies, há muito campo para se aprender coisas novas.  Os motivos para procurar uma atividade artística variam desde vontade de estar em grupo e conhecer pessoas novas, aprender os conceitos teóricos de algo que sempre fez, realizar um sonho já esquecido, até apenas aproveitar o tempo livre para praticar novas atividades.

Os benefícios para a saúde são muitos, vão da coordenação motora à memória, do convívio social à melhora de autoestima. Muitos idosos se sentem importantes e capazes de fazer algo que sempre tiveram vontade ou se descobriram na arte recentemente. A variedade de atividades artísticas disponíveis ajuda o indivíduo idoso a se manter ocupado e ativo, seja na música, no teatro, na pintura, cerâmica, escultura ou qualquer outra área que lhe agrada.

, ,

CAUSAS E COMO DIMINUIR O RISCO DE SE TER UM AVC

causas e como diminuir o risco de se ter um avc

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) atinge um grande número de pessoas e seu índice de sequelas é bem alto, cerca de 70% das pessoas que passam por este trauma acabam se afastando do trabalho por invalidez. É possível se recuperar as consequências causadas pelo AVC com exercícios de fisioterapia, por ser o tipo de tratamento que costuma gerar resultados efetivos para a maioria dos pacientes.

Essa doença se divide em dois tipos, o AVC isquêmico e o AVC hemorrágico. O AVC isquêmico é causado pela obstrução ou redução do fluxo sanguíneo nas artérias cerebrais, devido à falta de circulação, essa redução pode ocasionar diversas lesões pois as células dessa região acabam morrendo por falta de oxigênio. Este também pode ser provocado por diversos fatores decorrido de outras complicações de saúde, sendo a aterosclerose, formação de trombos e inflamações.

Já o AVC hemorrágico é o mais comum entre os pacientes e se deve ao rompimento de um vaso cerebral, causando sangramento em algum ponto do sistema nervoso. Isto faz com que esse tipo de AVC possa ser causado por diversos fatores, sendo eles hipertensão arterial, inflamação nos vasos sanguíneos, distúrbios de coagulação no sangue, ferimentos na cabeça ou pescoço, tratamento com radiação para o câncer, arritmias cardíacas, insuficiência cardíaca e outros.

É possível diminuir os ricos desta doença com a mudança de hábitos e cuidados com a saúde, isso inclui a prática de exercícios físicos e uma alimentação, balanceada, mas para que esses hábitos sejam efetivos, é necessário que o paciente cuide de outros fatores que costumam desencadear o avc, sendo eles o tabagismo, alcoolismo, dependência de drogas e problemas de saúde como colesterol alto, diabetes, doenças cardíacas e obesidade.

Lembre-se de sempre de que é muito importante se atentar à pressão arterial e conferir a frequência cardíaca antes e após as sessões de fisioterapia e hidroterapia para conferir se não há grande alteração durante as sessões. Caso ocorra alguma complicação, uma avaliação médica deverá ser realizada.

, , , ,

A PRATICA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS NA TERCEIRA IDADE

Praticar exercícios físicos é a melhor maneira para atingir o bom funcionamento do organismo. Pesquisas comprovaram que atividade física libera no cérebro substâncias que provocam sensações de paz e quietação. Na terceira idade deve-se ter atenção redobrada quanto a importância de fazer atividades físicas regularmente.

A prática de exercícios físicos na terceira idade é de extrema importância para reduzir os riscos de saúde causados pelo tempo, como enfraquecimento dos músculos, perda de equilíbrio, cansaço e outros. Ter o hábito de praticar atividades é difícil, mas com esforço e dedicação, é possível aderir esse costume que traz muitos benefícios para essa faixa etária. Benefícios como bem-estar físico e mental, prevenção de doenças cardiovasculares, redução de pressão arterial, fortalecimento e redução de gorduras, são alcançados quando há o costume de se exercitar.

Fazer alongamentos é importante para evitar atrofiamentos, melhorar a flexibilidade e circulação sanguínea, por exemplo. Uma das atividades físicas mais comuns também é a caminhada, que, além de ajudar na inclusão social dos idosos, fortalece os músculos e as articulações de modo geral. Outas atividades como hidroginástica, yoga e andar de bicicleta também proporcionam benefícios para a saúde, só é preciso achar a atividade física que mais lhe agrada.

A falta de oportunidade ou de motivação, são fatores que afetam os idosos, fazendo com que estes acreditem não serem aptos a praticar exercícios. Essa ideia criada não pode ser propagada, pois mesmo que sejam mínimas, as atividades físicas são de extrema importância para todos, principalmente na terceira idade.

Muitos idosos não sabem a importância de praticar exercícios físicos, se você tem na sua família alguém na terceira idade que não pratica atividades físicas, incentiva-lo a começar vai ajudá-lo e muito. Aqui na Serena Idade realizamos atividades físicas de forma agradável e confortável para nossos residentes!

 

 

 

 

, ,

A DEPRESSÃO NA TERCEIRA IDADE

 

A depressão é uma das doenças mentais que mais atinge os idosos. A manifestação desta doença pode variar de acordo com o contexto de vida do idoso. Durante a vida toda estamos pré-dispostos a alterações na rotina e mudanças no corpo e, principalmente nessa faixa etária, em muitos casos a pessoa não se prepara, ou não aceita tais mudanças.

Assim, muitos idoso apresentam casos psiquiátricos ou neurológicos, em especial a depressão, que atinge uma grande parcela desse público. Diversos fatores podem pré-dispor um idoso a depressão, doenças como Parkinson, demência ou infarto ou até mesmo mudanças como a aposentadoria, onde o aposentado pode desenvolver sentimentos de inutilidade. Outro fator é a ausência de atividades físicas e sociais, pois alterações cognitivas ou físicas podem incapacitar a pessoa de realizar as atividades que antes lhe davam prazer. E principalmente as perdas progressivas de laços afetivos, como o afastamento da família, a perda do papel social com a aposentadoria, falecimento de amigos ou do parceiro, além da solidão.

Questões de saúde como limitações físicas e fatores clínicos como AVC, infarto e doenças cardiovasculares também podem contribuir para o desenvolvimento de um quadro depressivo. Os problemas relacionados ao sexo também podem contribuir, por exemplo, homens que podem vir a ficar impotentes e mulheres na menopausa e que experimentam a perda da libido podem apresentar baixa autoestima ou até mesmo o cansaço trazido pela idade, o que pode contribuir com alterações no psíquico de forma definitiva.

Conhecer um pouco mais sobre as causas, os principais sintomas e as melhores formas de lidar com a depressão na terceira idade é extremamente importante. Essa doença atinge um número de pessoas cada vez maior e os dados estatísticos são preocupantes. Nessa fase, esta doença limitante e que deixa a pessoa sem interesse pela vida, vem sobrecarregada de angústia devido à idade avançada, porém existem tratamentos que ajudam a superar todos esses aspectos negativos que podem assegurar, na medida do possível, uma vida mais serena.

A depressão é mais severa durante a terceira idade, por isso é importante que a pessoa busque se preparar as mudanças da vida devida à idade e busque tratamento adequado ao perceber sintomas depressivos. O idoso deve buscar apoio social, de família e amigos, para este se sentir acolhido, também deve buscar atividades físicas, recreativas e lúdicas, que exercitam o cérebro e sua coordenação motora, para assim evitar sucumbir a esta doença que afeta a tantos.

Os lares para idosos podem colaborar para a melhoria do paciente, pois buscam realizar atividades para ressocialização e ajudar a desenvolver novos hobbies, colaborando ao combate à solidão. A Casa Serena Idade está aberta para todos que buscam esse tipo de tratamento, entre em contato com a nossa equipe e venha conhecer nossas acomodações.